O que se vê por aqui


Estas páginas tem por objetivo exibir o trabalho que venho desenvolvendo com estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio, desde de 2005. Optei por exibir e prestigiar, nas matérias publicadas, produções artísticas coletivas. A escolha pela utilização de materiais menos “nobres” e sua transformação no processo de produção artística é uma das principais características das atividades propostas por mim. De maneira criativa e inusitada enfrentamos o problema: conseguir MAIS com MENOS. Como resultado, apresento o trabalho dos estudantes e mostro que é possível fazer arte de alta qualidade, com recursos materiais e didático-visuais mínimos. Muito obrigada pela visita.
• Clique sobre as imagens e veja em tamanho maior • Envie comentários para itarocha1@gmail.com

4 de out de 2008

Duchamp desconstruído

Durante a exposição Marcel Duchamp: uma obra que não é uma “obra de arte”, realizada entre julho e setembro de 2008, no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM SP, atuei como educadora nas visitas guiadas e atendi a estudantes de 7ª e 8ª séries, vindos de escolas estaduais de São Paulo. Apresento a seguir a atividade prática denominada "Duchamp desconstruido", criada por mim, aceita pelo educativo do museu, proposta aos estudantes da EE Raul Cortes, após a visita.

Objetivo
Tal qual Duchamp fez quando questionou o valor e a idéia que se tinha de obra de arte no início do século XX, ao colocar os Ready-mades, o objetivo desta atividade é demonstrar de modo prático, o funcionamento desses mecanismos (conceito) de dessacralização propostos, através de intervenções sobre reproduções de algumas de suas principais obras como L.H.O.O.Q. (A Monalisa), Fonte e A noiva despida por seus celibatários, mesmo (ou O grande vidro). Assim, dessacralizar também a imagem de “artista genial”, que hoje lhe atribuímos, criador de obras de grande valor para contemporaneidade.

Argumento prévio para o desenvolvimento da atividade
Na perspectiva conceitual, proposta por Duchamp, a arte deixa de ser a materialização de um quadro ou escultura - de conteúdo estético tal como formas, cores, interpretações da realidade, maneira ou estilo - para transformar-se na concepção que o artista tem da obra de arte. Visto assim, fraco de vidro lacrado é O Ar de Paris, mictório é Fonte, porta-casacos colocado no chão é Armadilha.Quando o objeto é reconhecível como estético - obra prima da história da arte na modernidade - como a Monalisa, “pintura-mito” feita pelo “gênio-mito” Leonardo da Vinci, Duchamp compra cartões impressos com imagem; desenha-lhe bigode e cavanhaque e acrescen­ta-lhe um novo título L.H.O.O.Q.*. Com o gesto, transforma-a em ready-made, a nova categoria de artes criada por ele.Assim desloca o seu valor estético e a dessacraliza - não o retrato, mas da própria arte, desembaraçada de seu brilho (aura).
Há, de fato, ruptura entre a arte que se fazia antes daquela proposta por Marcel Duchamp e aquilo que se faz hoje. Mesmo em meio ao 'moderno', ele nos proporcionou trabalhos que permitiram-nos considerá-lo o precursor da arte contemporânea. E, por conseqüência, junto com sua obra, sacralizou-se também; a ponto de nos referirmos a ele como “artista genial”, criador de “obras geniais”.

Material
Lápis de cor, canetas coloridas, imagens de revistas, cola, tesoura e xerox colorido no formato A4 das seguintes obras: LHOOQ, Fonte, O Grande Vidro (Parte 1: Domínio da Noiva e parte 2: Domínio dos Celibatários)

Metodologia
Todas as cópias foram misturadas e colocadas dentro de um envelope, de onde os estudantes retiraram, ao acaso, uma imagem-obra de Duchamp, e sobre a qual tiveram liberdade para interferir, limitados apenas pelos materiais disponíveis. Ao final pediu-se que dessem um novo título e que assinassem o trabalho, transformando, asim, a obra de Duchamp em uma outra obra de arte, nova, a feita pelo estudante.


Veja alguns dos resultados obtidos
T
ítulo 1: Mulher ao Contrario
Título 2: Frida Lisa
Trabalhos feitos em cima da reprodução da obra L.H.O.O.Q (a Monalisa)

Título 3: Mulher perfumada industrialmente
Título 4: Dia-a-dia de sempre, menos aos sábados
Trabalhos feitos em cima
da reprodução da obra A noiva despida por seus celibatários, mesmo. Ou Grande Vidro.

Nota: * L.H.O.O.Q. quando lidas as letras em seqüência, em francês traduz-se a frase obscena Ela tem fogo no Rabo.

27 de fev de 2008

Paisagem Brasileira

Em novembro de 2007, a EE Homero dos Santos Fortes, realizou a sua a IV Feira Ecológica Anual; o assunto escolhido foi meio ambiente centralizando o estudo no Pantanal. Coube aos professores a função de pesquisar e desenvolver o projeto dentro do tema dado, cada um focando os aspectos temáticos relacionados à sua disciplina. Nesse ano, atendi a turmas de 1ª e 4ª Séries do Fundamental I.

Optei pelo tema Paisagem e por apresentar em DVD, imagens baixadas da internet de artistas que abordaram em suas pinturas a paisagens, a fauna e flora do Brasil, como Debret, Eckout, Tarsila.

As técnicas aplicadas nas atividades de criação foram, basicamente, dobradura, colagem e desenho de observação.

O trabalho dividiu-se em 4 fases:

  1. Abordagem do tema paisagem nas artes e visualização do Brasil, através das pinturas dos artistas citados;
  2. Reconhecimento da paisagem do Pantanal pela internet - como tudo pudemos ver por lá;
  3. Criação da paisagem Pantanal com águas, arvores e animais;
  4. Montagem.







O material usado foi papel sulfite, papel espelho, papel laminado, revista, cola e tesoura.

O suporte do trabalho foi papel sulfite colando uma folha ao lado da outra até que se completou paisagem. Cada um dos estudantes fez três folhas, em média.

Totalizaram em folhas de papel sulfite com criações dos estudantes:

  • 1097 folhas com colagens de árvores, feitas pela 1ª série
  • 482 folhas com colagens de água, 4ª série
  • dobraduras de animais: a quantidade é indefinida, pois o painel ficou disponível para a interferência dos outros professores e suas turmas, quem quis contribuiu e colou o seu.

Futebol Arte

O Projeto Futebol Arte, foi realizado durante a Copa do Mundo de Futebol de 2006, na EE Luís Gonzaga Travassos da Rosa.

Os artistas que serviram de referência para o trabalho foram: Aguilar com as pinturas da "Série do Futebol 1, 2 e 3", que pertencem ao acervo MAC-USP; Athos Bulcão e os módulos de azulejos que se vê na cidade de Brasília.
Montamos um mural de colagem organizado em sistema modular, cujo simulado é a bola de futebol. O trabalho coletivo foi feito por estudantes de 4 salas diferentes da 7ª série; cada um fez 2 unidades do módulo, totalizando 328 peças.

Fizemos outra variações criativas com o mesmo tema. Os trabalhos que vemos a seguir, foram orientados por mim, mas são solicitações de outros professores.

Da esquerda para a direita temos:

Estádio de futebol: trabalho realizado por alunos da 8ª série, com caixas de papelão e colagem.
Seleção brasileira: desenho feito por aluno da 1ª série do ensino fundamental.
Bandeira do Brasil: feita por alunos de 8ª série com tiras de papel crepon.
Camisas das seleções: desenhos feitos por alunos de 5ª série.

Árvore de natal estilizada em forma de pirâmide

No natal de 2006, na EE Luís Gonzaga Travassos de Rosa, propus a construção de uma árvore estilizada em forma de pirâmide, decorada com dobraduras e CDs usados. Participaram desse evento todas as classes para as quais eu ministrei aula, estudantes de 5ª a 8ª séries.


Para isso, juntamos 408 caixas de leite limpas, trazidas pelos alunos e professores. Abrimos todas elas e remontamos, com fita durex larga transparente, do lado prateado. Empilhamos e decoramos.

Outros trabalhos realizados em 2006 no Travassos

Exposição de painéis

• Evolução célular - círculos recortados de papel coloridos de revistas, feito pela 6ª série do Ensino Fundamental
• Silhuetas - contorno do corpo dos próprios estudantes deitados sobre o papel kraft, mais pintura a guache e giz, feito pela 6ª série do Ensino Fundamental
• Colagem floral - com módulo de repetição, feito pela 5ª série do Ensino Fundamental

Geometrização na Arte

Geometrização na Arte - projeto desenvolvido em 2005, na EE João Amos Comenius, por estudantes de 7ª e 8ª série, foi classificado entre os concorrentes à final do do VI Prêmio Arte na Escola Cidadã. Os artistas abordados foram Picasso, Modriam e Vasarely.

Arte e Meio Ambiente

Projeto Arte e Meio Ambiente foi desenvolvido em 2005 por alunos do 1° e 2° ano do Ensino Médio, na EE João Amos Comenius, em São Paulo.


Atividade para o 2° ano

Construção de figuras tridimensionais. O trabalho consistiu em recortar caixas de papelão em pequenas peças moduladas encaixáveis, semelhantes ao brinquedo Lego, que vemos ao lado direito.


Atividade para o 1° ano

• Painel em dobradura feito com panfletos de supermercado

• Móbilis feitos com garrafa Pet e CDs usados

• Bonecos feitos com caixas de leite


Material: caixas de papelão, revistas, tesoura e cola


Vemos ao lado esquerdo imagens dos seguintes trabalhos:
• Queimada:
representa árvores em chamas com o fogo avançando sobre a floresta.
• Árvore cortada: demonstra o corte de árvores
• Rio e peixes: geometrização